quinta-feira, 7 de março de 2019

Cura da infecção por HIV: duas experiências bem sucedidas


Na Conference on Retroviruses and Opportunistic Infections (CROI) de 2019 que está acontecendo em Seattle, Washington, foi apresentado novo relato de remissão sustentada da infecção por HIV após transplante de células-tronco hematopoéticas (TCTH) alogênico a partir de um doador homozigoto para a variante genética delta32 do correceptor de membrana CCR5 (CCR5Δ32/Δ32).

O paciente de Londres

Trata-se de homem com infecção por HIV diagnosticada em 2003 que iniciou tratamento com TDF+FTC+EFV em 2012, época em que também teve o diagnóstico de linfoma de Hodgkin, com CD4 de 415 cels/mm3. O paciente não respondeu à quimioterapia com ABVD nem a outras combinações-resgate. Verificado que o HIV que o infectava tinha tropismo para o correceptor CCR5. Foi realizado transplante alogênico de células-tronco hematopoiéticas de doador homozigoto para Δ32pb de CCR5.
O doador era parcialmente compatível (9/10 - com uma incompatibilidade de alelos no HLA-B).  Realizada terapia de indução com lomustina, ciclofosfamida, citarabina e etoposídeo (LACE), e depleção de células T com condicionamento de intensidade reduzida usando anti-CD52 (Alemtuzumab). Utilizados ciclosporina-A e metotrexato de curta duração como profilaxia para doença do enxerto versus hospedeiro (GvHD).
Trocada TARV para TDF+3TC+raltegravir durante a fse de quimioterapia. No entanto, evoluiu com falha virológica e genotipagem indicou troca da terapêutica para 3TC+rilpivirina+dolutegravir (mutações K65R e M184V), que foram mantidos por 16 meses pós transplante. Mantendo carga viral indetectável por 18 meses após a suspensão da terapia antirretroviral. PCR ultrassensível DNA HIV-1 em CD4 indetectável após 29 meses do transplante.

O paciente de Berlim

A primeira experiência bem sucedida havia sido descrita em 2009 (Hütter G. et al. N Engl J Med, 2009). Timothy Ray Brown, de 41 anos, norte-americano procedente de Berlim tinha infecção por HIV diagnosticada  há10 anos e fazia uso de Em uso TDF+3TC+EFV, com contagem de CD4 de 415 cels/mm3. Desenvolveu leucemia mielóide aguda M4 que evoluiu com recidiva após quimioterapia, sendo indicado transplante de células tronco hematopoéticas. Foram identificados 80 doadores HLA compatíveis. Depois de pesquisar alelos CCR5 homozigotos para Δ32pb em 62 pacientes, encontrou-se um doador compatível e com CCR5Δ32/Δ32. Foram necessários dois transplantes, mas o paciente se mantém com carga plasmática do HIV-1 indetectável e nunca mais se encontrou sinais da infecção, mesmo em tecido.

O paciente de Dusseldorf

Na mesma conferência também foi apresentando um possível terceiro paciente com remissão sustentada da infecção por HIV pós transplante. Trata-se de paciente com infecção por HIV que foi submetido transplante de células tronco hematopoéticas por leucemia mielóide aguda tendo o doador a mutação CCR5Δ32/Δ32. O paciente ficou com terapia antirretroviral por 66 meses após o transplante e mantém carga viral indetectável após 3 meses sem terapia antirretroviral. Como esse paciente tem tempo curto de seguimento, não é possivel ainda aformar remissão.

Fontes: 1) http://www.croiconference.org/sessions/sustained-hiv-1-remission-following-homozygous-ccr5-delta32-allogenic-hsct; 2)http://www.croiconference.org/sessions/analytic-treatment-interruption-ati-after-allogeneic-ccr5-d32-hsct-aml-2013

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Calendário Vacinal

2019

Ministério da Saúde

Ministério da saúde disponibiliza para a população 19 vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde. As vacinas são disponibilizadas pela rede pública de saúde de todo o país e são distribuídas aos estados e municípios visando a imunização de crianças, adolescentes, adultos e pessoas idosas. Nas figuras abaixo podem ser checadas as vacinas recomendadas para cada fase da vida.









quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO FEBRE AMARELA

Fonte: Sinan, Divisão de Doenças Transmitidas por vetores e Zoonoses/ CVE/CCD/SES-SP
21/01/2019

O período sazonal, isto é, período de maior ocorrência da Febre Amarela ocorre de dezembro a maio. Após 22 semanas sem casos novos de febre amarela em humanos, em dezembro de 2018 foram confirmados três casos, com dois óbitos na região do Vale do Ribeira, nos municípios de Eldorado (dois casos) e Jacupiranga (um caso). 

Agora, de primeiro de janeiro de 2019 até o momento já foram notificados 32 novos casos suspeitos de febre amarela, sendo que nove casos autóctones foram confirmados. Destes, quatro evoluíram para o óbito, caracterizando uma letalidade de 44,4%.

Entre os casos confirmados, 83,3% são do sexo masculino, com mediana de idade de 45 anos e trabalhadores rurais (83,3%). Este é o perfil tradicional dos casos de Febre Amarela Silvestre registrados no país. Quanto à distribuição geográfica destes casos, todos apresentam como local provável de infecção municípios do Vale do Ribeira, do Grupo de Vigilância Epidemiológica de Registro (Figura 1)

FIGURA 1. Municípios com comprovada circulação do vírus da Febre Amarela no Estado de São Paulo. Estado de São Paulo, dezembro de 2018 a janeiro de 2019 




quarta-feira, 9 de janeiro de 2019


Febre Amarela

Situação epidemiológica do Estado de São Paulo

FONTE: Boletim Epidemiológico
CVE/CCD/SES-SP
28/12/2018

Desde janeiro de 2018 até o momento, foram reportados 3315 casos suspeitos de febre amarela, sendo que destes, 538 (16,8%) casos foram confirmados, com 499 (92,8%) casos autóctones e 35 (6,5%) importados. 
Entre os casos autóctones, 173 evoluíram para o óbito, apresentando letalidade de 34,6%. A maioria dos casos era do sexo masculino (80,8%) e a mediana da idade foi de 43 (5-90) anos. No que diz respeito à distribuição geográfica dos casos, estes tinham como local provável de infecção a Capital e municípios da Grande São Paulo, da Baixada Santista, do Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) de Campinas, GVE de Osasco, GVE de Sorocaba, GVE de Registro, GVE de São João da Boa Vista, GVE de São José dos Campos, GVE de Taubaté e GVE de Caraguatatuba.
Devemos lembrar que a imunização é a principal forma de prevenção contra a doença e o período de sazonalidade da doença se estende de dezembro a maio, o CVE tem recomendado que os indivíduos não vacinados procurem os serviços de saúde. Todo o território paulista tem recomendação da vacina, devido a circulação do vírus, que tem sido particularmente detectada no litoral. omo se pode notar no Gráfico 1, houve caso em dezembro em Caraguatatuba.

Gráfico 1. Distribuição dos casos e óbitos de Febre Amarela autóctone segundo Semana Epidemiológica. Estado de São Paulo, Janeiro a Dezembro de 2018.


Em relação à ocorrência de febre amarela em Primatas Não Humanos (PNH), a partir de janeiro de 2018, tivemos notificações de epizootias em 258 municípios, sendo que em 45 foi confirmada a circulação do vírus (Figura 1).

Figura 1. Distribuição de PNH notificados segundo município de ocorrência e classificação. Estado de São Paulo, Janeiro a Dezembro de 2018



Observa-se a expansão do vírus para novas áreas como o Município de São Paulo e da Grande São Paulo, GVE de Sorocaba, GVE de São José dos Campos, GVE de Taubaté, GVE de Registro, GVE de Santos, GVE de Caraguatatuba e GVE de Mogi das Cruzes; e retorno da circulação do vírus no município de São José do Rio Preto e no GVE de São João da Boa Vista.





terça-feira, 27 de novembro de 2018











LINFU 2018/2019


Diretoria


· Coordenação Geral - NATHALIA GARDIN PESSOA
· Coordenação Científica - PEDRO GIMENES GRANDIN FILHO e DANIEL BASILE VELLOSO DE OLIVEIRA
· Coordenação Social: - GILDO NUNES FERREIRA FILHO e GABRIEL YUJI SADAKANE NAKAGAVA

Participantes


- Pedro Rafael Costa Turma
- Lidya Caroline Durães Vaz
- Leonardo Muniz do Nascimento
- Daniel Galvão de Oliviera
- Laisa Prandine Tofanelli
- Beatriz Barea
- Gustavo Luis de Oliveira
- Giovanna Bussi
- Willians Victor da Silva Cardoso
- Lana Kummer
- Samira Saad Guarda
- Ana Beatriz Lima e Silva
- Julia Saggin
- Thalia Silva Saraiva
- Lais Spinelli Salviato
- Gustavo Vieira Szogyenyi
- Matheus Martins de Andrade
- Nicoly Stefani Sevalho Carlucci

segunda-feira, 26 de novembro de 2018